Archive for the ‘ Trabalho/Recrutamento ’ Category

O que realmente nos motiva no trabalho!

Uma explicação muito bem feita sobre o que nos motiva no trabalho.

 

VÍDEO CURRÍCULO

O processo de recrutamento é dos momentos mais importantes da vida de qualquer profissional, pois não basta  termos um currículo bem estruturado e inovador, com uma boa fotografia “Profissional” (não pensem que ela não faz falta).

Sempre achei um pouco exagerado e até descabido eliminar-se um candidato apenas pela apreciação do se currículo. É lógico que este é um relatório das competências académicas e profissionais de um candidato, no entanto, eu valorizo outras características que não se vislumbram no papel: o optimismo, a pro-actividade e a curiosidade. Nas minhas funções sou muitas vezes obrigado a gerir equipas e cada vez mais prefiro um profissional optimista, curioso e proactivo do que um “Sabichão”.  A esses deixo-lhe os lugares de Professores Miúpes (de mercado) nas Universidades.

A realidade relativamente ao recrutamento é outra e, através das consultas que fiz, cheguei à conclusão que em média 78% dos candidatos têm dificuldade a chegar  à entrevista.

Mas a inovação e a comunicação também nos proporcionam ferramentas que nos podem ajudar a vingar na fase de recrutamento. Os recursos digitais vieram alterar e melhorar vários costumes e hábitos do nosso dia a dia.

A questão que coloco é: porque razão não se cria um currículo digital? Um currículo 2.0?

 

Deixo aqui os Prós e Contras do Currículo Digital

  • A grande maioria das pessoas que utilizam o currículo 2.0 opta por fazer em formato de vídeo, onde fala da sua formação, qualidades, experiências; onde se pode mostrar um portefólio (se for esse o caso), e qualquer outra informação que julgar relevante;
  • O formato é mais aberto, dando a possibilidade de disponibilizar além do e-mail e do telefone todos os perfis das redes sociais que possam ser importantes para a pessoa que o vai contratar;
  • O vídeo currículo dá a possibilidade ao empregado de avaliar outros factores que não apenas as suas recomendações, experiências e formação; possibilita que dê (literalmente) a cara ao currículo, permite que use os seus recursos e a criatividade para tentar destacar-se.
  • O vídeo-currículo pode ser também um tiro no pé, trata-se de uma novidade e as novidades, por vezes, não são bem aceites. Para pessoas que não estão familiarizadas com este tipo de formato, pode ser encarado como “maluquice”. No entanto, existe empresas que aceitam bem este tipo de currículos.

 

Exemplo (sóbrio):

Exemplo (Alternativo):

Já se decidiu se vai criar um?

 

%d bloggers like this: